O eSocial e as mudanças que podem ocorrer no RH da sua empresa

Postado por Renata Persicheto

Lucy Rosik, Coordenadora de Recursos Humanos do Grupo Quality, destrinchou um tema bastante controverso nos últimos meses: para que serve o eSocial? Abaixo, Lucy passa um panorama macro de quais serão as principais mudanças diante da implantação do sistema dentro da empresa.

“O Sistema Legislativo brasileiro está em constante transformação, e, dentro dos próximos tempos, a área de Recursos Humanos será completamente impactada por essas mudanças. E a causa dessa revolução tem um nome: o Brasil chegou à era do eSocial.

Mas, o que é eSocial?

O eSocial, nome fantasia do novo Sistema de Escrituração Fiscal Digital das Obrigações Fiscais Previdenciárias e Trabalhistas do Governo Federal, tem por finalidade a unificação dos processos de Recursos Humanos, que, até o momento de sua instituição, eram realizados em prazos e processos distintos.

A implementação do eSocial baseia-se em: conhecer, entender, planejar e ajustar os parâmetros – é imprescindível que todos os departamentos dentro de uma empresa se envolvam e caminhem de mãos dadas nesse novo cenário. Para muitos, esse momento pode ser visto como ameaça, enquanto, na verdade, trata-se de uma revolução necessária.

Essa ferramenta está vinculada a Receita Federal, ao Ministério do Trabalho, ao INSS e à Caixa Econômica Federal, ou seja, chega de divergências e canais diversos para a mesma informação. O processo de aprendizado será penoso, mas os ganhos futuros serão preciosos, e, em segundo plano, teremos muito mais eficiência na produtividade de trabalho do RH, e acredito que esse será o primeiro grande passo dos Recursos Humanos para adentrar a era da nova Revolução Industrial.

eSocial como fonte de mudanças positivas e oportunidades

Seria incoerente de minha parte dizer que tudo depende do ponto de vista, mas, posso afirmar que, neste caso, “há males que vêm para o bem”, e todo o processo de implantação pode ser visto como fonte de oportunidades: de se enquadrar ao que de fato é legal, de usar os obstáculos como degraus para o crescimento, e mostrar que somos capazes de nos manter no mercado de trabalho com eficiência.

Todos esses desafios, para nós, vem sendo visto como uma mudança positiva, pois, de certa forma, após ultrapassarmos todo o cronograma de implantação do eSocial, poderemos observar as etapas do trabalho concluído e rotinas processuais sendo desburocratizadas.

O tempo despendido com cada uma dessas atividades será otimizado, e tudo o que era visto como processo arcaico, passará a ser visto como movimento tecnológico desenvolvido.”

 

Deixe uma resposta